Go to Top

MAPA explica sobre registro de bebidas

Como são fiscalizadas as bebidas?
 
As ações de fiscalização do Mapa também englobam a produção de vinhos e outras bebidas, e são realizadas em 3 etapas: 
 
Primeiro, o registro obrigatório dos estabelecimentos e produtos. Todo produtor de vinhos e bebidas em geral deve ser obrigatoriamente registrado no Mapa. O registro só é concedido após a vistoria pelos fiscais federais agropecuários, que avaliam a adequação dos produtores quanto as suas condições tecnológicas e higiênico-sanitárias. 

Depois disto, são efetuados os registros de produtos, com análise de composição dos mesmos, adequação aos Padrões de Identidade e Qualidade, estipulados pelo Mapa, e sua rotulagem.
 
Em seguida, a inspeção nas fábricas: são realizadas ações rotineiras de fiscalização nas indústrias, com o objetivo de avaliar condições de funcionamento, tanto tecnológicas, rotulagem dos produtos, entre outros itens. Podem ser realizadas fiscalizações quantitativas, por meio do controle de matérias-primas e produtos elaborados, com vista a avaliar se existe adequação aos Padrões de Identidade e Qualidade, na fabricação. 
 
Há também a análise laboratorial: são coletadas amostras nos estabelecimentos produtores e comércio, para análises físico-químicas e microbiológicas, a fim de averiguar a idoneidade, qualidade e segurança dos vinhos e bebidas ofertados ao consumidor.
Fonte: MAPA – Ministério da Agricultura e Pecuária
Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *