Go to Top

Crescimento em Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos

A Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos têm tido uma média de crescimento perto de 10% nos últimos 19 anos, segundo uma pesquisa realizada pela ABIHPEC – Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos.

Embora o mercado nacional esteja enfrentando uma forte crise, os números são animadores para o mercado de higiene pessoal e cosméticos que parecem andar na direção oposta à crise. Apesar de os números serem bastante otimistas, a concorrência é grande. Somente no Brasil existem 2.540 empresas atuando neste segmento, onde 20 destas empresas, representam 73% do faturamento total.

cosmetico-perfumaria-crescimento

Os empresários brasileiros precisam estar muito atentos, pois, devido ao constante crescimento deste segmento, sua visibilidade também aumenta e atrai os olhares de concorrentes de outros países para o nosso mercado. No ranking mundial o Brasil, segundo pesquisa do Euromonitor de 2014, ocupa a terceira posição, ficando atrás apenas dos Estados Unidos e da China.

Neste cenário super competitivo, preços atraentes e inovação constante acabam sendo obrigatórios para estas empresas, por isso é bom conhecer detalhadamente alguns dos fatores que têm contribuído para este crescimento que segundo a ABIHPEC foram:

  • Mais acesso aos produtos deste segmento devido ao aumento de renda das classes D e E;
  • Aumento do consumo da classe C de produtos de maior valor agregado;
  • A mulher brasileira têm tido maior participação no mercado de trabalho;
  • Preços mais competitivos devido à utilização de tecnologia de ponta e consequente aumento de produtividade;
  • Lançamento de novos produtos para atender às necessidades do mercado;
  • Aumento da expectativa de vida do brasileiro.

Outro fato importante que queremos destacar é o comércio eletrônico no Brasil, segundo o relatório WebShoppers (2015 – 31. Edição) divulgado pela E-Bit, 51,5 milhões de pessoas fizeram pelo menos uma compra online em 2014, e as vendas, em volume de pedidos, de produtos relacionados à higiene pessoal, perfumaria e cosméticos ocupam a segunda posição dos mais vendidos.

Até aqui, identificamos diversos fatores que devem ser analisados pelas empresas, mas existe um outro fator muitíssimo importante que também deve ser colocado em alta prioridade que é o m-commerce, ou seja, o comércio eletrônico realizado através de celulares. Os números divulgados pela E-bit sobre as vendas realizadas por estes dispositivos têm tido um crescimento constante, e uma curiosidade interessante é que as vendas, em volume de pedidos, de produtos relacionados à higiene pessoal, perfumaria e cosméticos, neste caso, ocupam a primeira posição dos mais vendidos, por isso, se o seu site ainda não está preparado para oferecer produtos para estes dispositivos é bom investir o mais rápido possível.

É prudente que toda empresa tenha cautela devido ao momento delicado que atravessa a economia brasileira, mas também é preciso ficar antenado ao que têm dado resultado, de que forma é possível driblar a crise e continuar investindo em qualidade de produtos e serviços, preços competitivos, inovação de produtos e por último mas não menos importante, investir em tecnologia para estar presente na internet e principalmente no formato mobile que têm crescido absurdamente nos últimos anos e que naturalmente se tornou uma tendência.

Fonte: ABIHPEC – Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos; E-Bit – WebShoppers; Destaketiquetas.com.br

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone
, ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *