Go to Top

Concurso Ministério da Agricultura: certame está previsto para 2017

Cresce a expectativa de um novo concurso Ministério da Agricultura ainda este ano. Já sinalizado pela pasta, o certame deve oferecer 300 oportunidades para a carreira de Auditor Fiscal Federal Agropecuário. A expectativa é que o edital seja publicado em março, mas o Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão ainda precisa autorizar a seleção.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) já apontou que conta com a carência de 1.997 servidores, sendo 1.058 para Atividades Técnicas da Fiscalização Agropecuária e 939 para área fiscal, com exigência de nível médio e superior, respectivamente. Os salários podem chegar a até R$ 15.626,00.

Segundo o Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa), o Ministério da Agricultura iniciou, no final de 2016, o processo de remoção interna para o cargo de auditor fiscal agropecuário. O objetivo é atender a interesses dos próprios servidores do ministério para realocação em outras vagas em aberto dentro do órgão. A ação costuma anteceder a realização de novos concursos, que vêm com o intuito de preencher os postos restantes.

De acordo com a Anffa, tudo indica que, se ocorrer como sinalizado, haverá vagas apenas para a área de inspeção de produtos de origem animal e para a vigilância agropecuária internacional.

Último concurso Ministério da Agricultura

O último concurso do MAPA foi em 2014 e a banca organizadora foi a Consulplan. Foram ofertadas 796 vagas em 22 estados e o Distrito Federal. As remunerações estavam entre R$ 2.818,02 a R$ 12.539,38. O preenchimentos dos postos constituiu a sede, unidades regionais, superintendências, secretarias e no Laboratório Nacional Agropecuário.

Campanha contra a terceirização

Outra novidade que reforça a ideia do concurso Ministério da Agricultura é a campanha da Anffa Sindical. Preocupados com a terceirização do Serviço de Inspeção Federal (SIF) , os Auditores Fiscais Federais Agropecuários iniciaram, neste mês, uma campanha contra a proposta que, por meio de projeto de lei, pretende substituir os profissionais concursados por terceirizados. A campanha, que está na página da internet alimentacaosegura.anffasindical.org.br, conta com um abaixo-assinado para que as pessoas manifestem a insatisfação com o Projeto de Lei 334/2015, ainda em tramitação na Câmara dos Deputados.

O PL altera o art. 4.º da Lei n.º 1.283 de 18 de dezembro de 1.950, regulamentado pelo decreto n.º 30.691 de 29 de março de 1952, que dispõe sobre a inspeção industrial e sanitária dos produtos de origem animal. De acordo com o sindicato, a terceirização pode gerar perda dos mercados internacionais e dar margem a fraudes contra a economia popular, prejudicando a idoneidade da fiscalização dos alimentos.

O que faz um auditor fiscal federal agropecuário?

O nome pode parecer complexo, mas a verdade é que a categoria é uma das mais importantes no segmento alimentício do país. Ela atua nas áreas de auditoria e fiscalização, desde a fabricação de insumos, como vacinas, rações, sementes, fertilizantes, agrotóxicos etc., até o produto final, como sucos, refrigerantes, bebidas alcoólicas, produtos vegetais (arroz, feijão, óleos, azeites etc.), laticínios, ovos, méis e carnes. Embora essa função exista no serviço público federal há mais de 140 anos, a carreira só foi oficializada em 2000 por meio da Medida Provisória (MP) nº 2.048-31, de 23 de Novembro de 2000. Existem 2,7 mil fiscais na ativa entre engenheiros agrônomos, farmacêuticos, químicos, médicos veterinários e zootecnistas que exercem suas funções para garantir qualidade de vida, saúde e segurança alimentar para as famílias brasileiras.

 

Fonte: Estratégia Concursos

Compartilhe:Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone
, ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *